quarta-feira, 1 de setembro de 2010

Pátina marrom e rosa

Uma combinação arriscada que pode dar certo. Essa foi a caixa que pintei inúmeras vezes até que me desse por satisfeita. Acreditem, nas versões anteriores estava muito pior.

Se nessa técnica, com tinta relevo o preto parace criar vida própria e não obedecer o que a mão determina, imagine num fundo mais detalhado. A única saída foi refazer toda a tampa, limpar o fundo e desenhar outra vez. É o tipo de coisa que não se pode apelar para um simples "desfazer" ou "deletar camada". O jeito é lixar ou tentar de novo numa outra peça.
A caixa ficou bonita, mas prometo não fazer de novo (ao menos com tinta relevo sobre a pátina.

E mais uma vez acreditem, ao vivo é incrivelmente mais bonita. A cliente gostou, eu acabei gostando.




5 comentários:

Carolina Tavares disse...

Ai Grazi eu quero uma está linda. Parabéns! Simplesmente amei.
beijo

Carolina Tavares disse...

Ah não entendi porque é pátina marrom e rosa...

graziela disse...

Obrigada!

Porque sob o rosa, tem uma camada de morrom. Lixando, aparece o marrom.

graziela disse...

E ao vivo, dá para notar o quanto está "judiada", bem vintage :)

Carolina Tavares disse...

Vintage é simplesmente lindo... o envelhecimento que não passou pelo tempo mas pela mão do artista. Que poder não?